Ilha do Mel, um paraíso particular no litoral do Paraná

por | 20/05/2021

Um paraíso particular no litoral do Paraná. A ilha é pertinho de Curitiba, então me programei para passar o dia e voltar à noite. Resultado? Não consegui ir embora. No fim, a bagagem não me fez falta. Não foi preciso mais do que eu tinha levado: biquíni e repelente. Essas são as únicas coisas realmente NECESSÁRIAS na ilha encantada.

Como chegar até lá?

As barcas para a ilha partem de Pontal do Sul e de Paranaguá. De Pontal leva cerca de 35 minutos até lá, e de Paranaguá, um pouco mais, uns 50 minutos. Além da barca existem táxis náuticos* que vão um pouco mais rápido e conferem, digamos, um pouco mais de emoção à viagem. Você pode ir pela BR-277 ou pela Graciosa.

Pela Estrada da Graciosa, a vista é maravilhosa: o visual, no pôr do sol, é lindo e pode-se ir de carro, ônibus, vans ou até de bicicleta. É possível fazer churrasco nas churrasqueiras públicas em meio a vegetação. Há cachoeiras e rios (o Nhundiaquara é o maior e mais conhecido) e outras coisas que a natureza oferece no caminho que leva à Antonina, Morretes e até outros pequenos municípios. A desvantagem de ir de ônibus é que não tem como parar para curtir o visual.

A Ilha

O Sr. Benedito, que serviu no Forte durante 2 anos, (alguns anos após o final da 2ª guerra) me contou que lá era um ponto estratégico dos militares. Alguns moradores mais antigos dizem que houve até uma pequena batalha contra os nazistas, na qual o exército brasileiro colocou os canhões do Forte para funcionar, defendendo a ilha de uma invasão.

Menos de 10% da Ilha do Mel é habitada, a maioria da sua extensão é de reserva tombada e protegida por lei. Ela foi propriedade da União até 1982, quando teve sua posse transmitida ao governo do estado. A água encanada e a luz elétrica só chegaram por lá no finalzinho dos anos 80, ainda limitadas. Só em 1998, há menos de 20 anos, a luz elétrica chegou de fato 24 horas por dia, por cabos submarinos.

A ilha é um local seguro: você não tem com o que se preocupar. Logo no desembarque, no trapiche, há um posto policial e uma unidade de saúde. A única ameaça real são as mutucas (um super pernilongo ;D): elas são mais presentes em Nova Brasília do que em Encantadas.

Elas costumam aparecer em maior quantidade próximo dos riachos e córregos de água doce, perto da mata no meio da ilha, que é onde se reproduzem. Perto da praia quase não tem e em novembro é a pior época pra isso.

As praias que conheci

Praia Grande. É conhecida pela forte corrente de vento, que ajuda a refrescar nos dias de sol intenso. Como diz o nome, é uma das maiores em extensão e fica de frente pro mar aberto. Pra quem quer exclusividade, fuja. A praia costuma ser uma das mais cheias.

Praia do Belo. O pôr do sol mais lindo da ilha.

Praia de Fora. O lugar perfeito para aprender fazer stand up paddle, canoagem e outros esportes deste tipo. A praia é conhecida porque o mar é raso, pode-se andar 50m para dentro sem que a água ultrapasse a cintura.

Praia das Paralelas. As ondas têm um formato que faz com que elas raramente se cruzem, isso faz dela a melhor para surfar. Todos os campeonatos de surf realizados na Ilha do Mel são feitos nessa praia. As ondas são paralelas, por isso é chamada assim. Quem quiser paquerar com surfistas, já sabem onde ir. (hahaha :P) 

Dica de ouro: Um por do sol diferentão. Ao fazer essa trilha você chegará no topo do morro e poderá ver o sol se pôr em cima de uma pedra que divide a ilha entre Nova Brasília e Encantadas. 

Como chegar lá? A trilha de pedras fica logo atrás da pousada Astral da Ilha. É só subir, do lado esquerdo você vai ver uma trilha um pouco mais fechada. Suba ela até o topo! O caminho é bem intuitivo, de um lado você vai para uma antena e do outro lado chega até a pedra.

Onde Comer?

13 luas: O MELHOR QUE EU FUI. O açaí é S E N S A C I O N A L. Eles tem um poke incrível (original do hawai e não “abrasileirado”). A batata rústica também é muito boa e de sobremesa uma paleta de kinder ovo. Quem cozinha é a Morena, acabamos indo pra uma festa juntas depois que ela saiu do trabalho. Ela é mega animada, é só chamar que ela vai. 

Mar & Sol: A dona Sheila é uma cozinheira de mão cheia. Vale a pena provar.

Grajagan: Alta gastronomia bem em frente a Praia Grande. Tem espaço para eventos e sempre rola umas festinhas ali. 

Vegetariano: Bistrô do Telhado da Ilha.

Astral da ilha: É um lugares mais badalados, mas a comida deixa um pouco a desejar.

*foto eu com o prato na frente

Travessia Nova Brasília/Encantadas

No caminho da Grande para Praia do Joaquim e para Praia do Miguel, dá pra atravessar com a maré baixa. Até dá para atravessar com maré cheia, mas vai ter que passar por muitas pedras: é preciso ter garra. É bem difícil, mas dá para fazer.

Presentes da Natureza

Todo começo de mês, quando é Lua Cheia, tem a Super Lua.

No dia 21 de dezembro acontece o evento mais especial, o solstício de verão. É quando o nosso hemisfério fica mais exposto aos raios solares durante o dia, o que também acaba causando a noite mais escura e longa do ano. Isso facilita muito a observação do céu, sendo possível enxergar as estrelas com mais facilidade. A ilha é o lugar perfeito para isso porque a escuridão faz com que as estrelas se destaquem ainda mais. 

Nas Paralelas, durante a lua nova é possível observar a Via Láctea. Na minguante acontece uma reação fotossensível com os plânctons (pequenos microrganismos marinhos). Você passa a mão na areia molhada e ela começa a brilhar, parece um monte de estrelinhas.

Onde Ficar?

Pousada Ilha do Mel. Lugar mágico. Já era quase noite quando cheguei la. Fui só pra dormir. A pousadinha é simples mas charmosíssima. O meu quarto parecia uma casa na árvore. A Paloma, que trabalha lá, fez um bolo de chocolate fresquinho quando cheguei e serviu no café da manhã.

Eles são pet friendly. Se preocupam com os animais que passeiam pela ilha e deixam comida e água para eles se alimentarem. Tem também na um lugar que eles colocam frutas pros passarinhos, então o café da manhã é ao som de assobios de passarinhos

Além dessas, existem algumas outras opções de campings e pousadas.

*Cuidado com as informações passadas no entorno do embarque para a ilha. Alguns funcionários das empresas de táxi náutico dizem que a barca vai demorar para que você faça a travessia com eles. Antes de decidir confira as informações nas bilheterias.

Descubra o lado cool de Foz do Iguaçu • Anfitriã de Foz do Iguaçu

Faça download do checklist:
O que trazer na mala

eu AMO viajar e estou sempre visitando novos destinos. Depois de tantos passeios, aprendi que montar minha mala do jeito certo é essencial para o sucesso da minha viagem.

Este guia é baseado em Foz do Iguaçu, para que você venha visitar a minha cidade com tudo que você precisa para aproveitar ao máximo! Deixe seus dados abaixo para fazer download do material e boa viagem!

Não enviamos spam! Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.

Navegue por tags:

Posts recentes

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saltos del Monday - Foz do Iguaçu

Giovanna Salvatti
Descubra o lado cool de Foz do Iguaçu
Relações Públicas • Gastronomia • Luxury management

Publicidade

Meus parceiros

Share This
Compartilhar
Twittar
Compartilhar
Pin